Categories

Como escolher a melhor mídia

Há cerca de 10 ou 20 anos atrás, escolher a mídia para impactar o seu público era uma tarefa um pouco mais fácil. Os veículos de comunicação tradicionais predominavam. As estratégias de marketing uniam ações em TV, Rádio e Jornal, com folders bem como outdoor e outras. Hoje é totalmente diferente.

O digital muda este cenário já que as possibilidades foram ampliadas. O online não é apenas um canal. Dentro dele existem muitos outros e de diferentes formatos, o que dá amplitude para o trabalho. Com tantas ferramentas, de fato, fica mais difícil saber exatamente qual devo empregar nas ações de marketing da minha empresa. É neste momento que surge a importância do olhar técnico sobre o processo, além do conhecimento e domínio das ferramentas.

Qual o primeiro passo para escolher a melhor mídia?

O primeiro passo é saber de fato quem é a persona ou o cliente. No entanto, não é só isso. Precisamos saber quais são seus hábitos e qual a sua jornada durante o dia. Pode parecer que isso não fará diferença!Pelo contrário. Na verdade faz muita! É com essas informações que saberemos o canal e momento certos para impactar este cliente. Afinal, é eficaz saber quando ele estará disponível para ser impactado pela nossa mídia. Lhes digo que conseguir um ponto de foco deste cliente e fazer com que ele execute uma ação que a gente pretende com ele, em suma, é uma tarefa bem difícil.

Sabe quem é sua persona? Vamos para o segundo passo. Escolher a mídia certa. Não jogue todas as suas fichas em apenas um canal de comunicação. Isso é muito perigoso. É preciso trabalhar com um mix de mídia que vai desde os tradicionais que ainda tem um grande poder de persuasão e de imagem e com o digital. Em outras palavras, o equilíbrio é ingrediente básico.

Novamente a jornada do cliente é importante pois outro ponto que merece atenção é a mensagem e o tempo em que ela precisa ser emitida para a nossa persona. A princípio, as mensagem mais complexas demandam de mais tempo para serem assimiladas. Neste caso a campanha precisa de mais impacto e frequência, e antes de mais nada, isso está relacionado a variação do quanto eu preciso investir para obter o resultado esperado.

Quando você escolhe errado

Escolher o caminho errado coloca em risco toda a campanha, ao passo que é como tentar apertar o parafuso com um martelo. Não dá! Você não vai conseguir o resultado que espera e depois não adianta culpar a mídia. Ela vai fazer o papel dela que é entregar a mensagem para o público. Se você errou a mensagem e a mídia que o seu cliente consome, não adianta culpar os veículos de comunicação ou a plataforma. A sua estratégia foi falha.

Deixe para quem entende

Tem um ditado bem popular que diz “cada um no seu quadrado”. Ele cai muito bem aqui. É preciso deixar esta tarefa para quem realmente entende de mídia e de estratégias. Um profissional qualificado é a chave para a sua campanha ser bem sucedida.